STAMPA STUDIO | MARÇO 2015

Confira abaixo os cursos e workshops propostos pela STAMPA STUDIO para março de 2015. Clique na imagem para acessar o site e ver detalhes sobre cada curso.

Stampa Studio

Clique no link a seguir para ver mais detalhes sobre os cursos e também para fazer sua inscrição:

http://www.stampastudio.com/cursos-e-workshops

 

28 fevereiro 2015 at 9:13 Deixe um comentário

LIVROS | DESIGN | ESTAMPARIA [14]

 

Vinte títulos que poderão interessar a profissionais, estudantes e admiradores de Design, Estamparia, Padronagens e afins. Clique nos títulos em negrito (verde) para mais informações sobre cada livro.

ESTAMPAS & PADRONAGENS

THE FASHION SWATCH BOOK THE FASHION SWATCH BOOK | Marnie Fogg | Thames & Hudson

BATIK Design, Style & History BATIK Design, Style & History | Fiona G. Kerlogue | Thames & Hudson

CRIATIVIDADE | DESENHO

TÉCNICAS DE DESENHOTÉCNICAS DE DESENHO | Peter Jenny | Gustavo Gili Brasil

DESENHO ANATÔMICO DESENHO ANATÔMICO | Peter Jenny | Gustavo Gili Brasil

COMO DESENHAR DE FORMA ERRADACOMO DESENHAR DE FORMA ERRADA | Peter Jenny | Gustavo Gili Brasil

UM OLHAR CRIATIVOUM OLHAR CRIATIVO | Peter Jenny | Gustavo Gili Brasil

PATTERN POWERPATTERN POWER Doodles and Tangles to Enhance Your Art | Kass Hall and Kristy Conlin | North Light Books

MIXED MEDIA | SUPERFÍCIES

PRINTMAKING UNLEASHED PRINTMAKING UNLEASHED More Than 50 Techniques for Expressive Mark Making | Traci Bautista | North Light Books

ALTERNATIVE ART SURFACES ALTERNATIVE ART SURFACES | Sandra Duran Wilson & Darlene McElroy | North Light Books

INTENTIONAL PRINTINGINTENTIONAL PRINTING Simple Techniques for Inspired Fabric Art | Lynn Krawczyk | Interweave

REFERÊNCIAS

TEXTILE MOTIFS OF INDIA TEXTILE MOTIFS OF INDIA | Pepin Press

WEAVING PATTERNSWEAVING PATTERNS | Pepin Press

MEDIAEVAL PATTERNSMEDIAEVAL PATTERNS | Pepin Press

TECIDOS

AFRICAN TESTILES TODAYAFRICAN TESTILES TODAY | Chris Spring | The British Museum

TRADITIONAL INDONESIAN TEXTILESTRADITIONAL INDONESIAN TEXTILES | John Gillow | Thames & Hudson

TEXTILES FROM GUATEMALATEXTILES FROM GUATEMALA | Ann Hecht | Fabric Folios

CLASSIC AND MODERN FABRICSCLASSIC AND MODERN FABRICS The Complete Illustrated Sourcebook | Janet Wilson | Thames & Hudson

COR

WILD COLORWILD COLOR Revised and Updated Edition: The Complete Guide to Making and Using Natural Dyes | Jenny Dean & Karen Diadick Casselman | Potter Craft

THE BRILLIANT HISTORY OF COLOR IN ARTTHE BRILLIANT HISTORY OF COLOR IN ART | Victoria Finlay | J. Paul Getty Museum

COLOR: A NATURAL HISTORY OF THE PALETTECOLOR: A NATURAL HISTORY OF THE PALETTE | Victoria Finlay | Ballantine Books

Para conferir as indicações de bibliografia publicadas aqui anteriormente, clique nos links abaixo:

LIVROS | DESIGN | ESTAMPARIA [1]

LIVROS | DESIGN | ESTAMPARIA [2]

LIVROS | DESIGN | ESTAMPARIA [3]

LIVROS | DESIGN | ESTAMPARIA [4]

LIVROS | DESIGN | ESTAMPARIA [5]

LIVROS | DESIGN | ESTAMPARIA [6]

LIVROS | DESIGN | ESTAMPARIA [7]

LIVROS | DESIGN | ESTAMPARIA [8]

LIVROS | DESIGN | ESTAMPARIA [9]

LIVROS | DESIGN | ESTAMPARIA [10]

LIVROS | DESIGN | ESTAMPARIA [11]

LIVROS | DESIGN | ESTAMPARIA [12]

LIVROS | DESIGN | ESTAMPARIA [13]

 

Boa leitura, consultas e inspirações!

11 janeiro 2015 at 19:10 4 comentários

MARSALA

A PANTONE elegeu o Marsala como a Cor do Ano de 2015.

Marsala

Marsala

Marsala

A PANTONE também elaborou cartelas de cores combinando com o Marsala para a primavera de 2015, como pode ser visto a seguir:

Marsala women's

Marsala men's

Imagens via aqui e aqui.

1 janeiro 2015 at 10:13 Deixe um comentário

CURSOS DE VERÃO | STAMPA STUDIO

Pra quem gosta de aproveitar o período das férias para fazer cursos e workshops acaba de ser divulgado o calendário de Janeiro e Fevereiro da STAMPA STUDIO, aqui no Rio, com vários cursos livres ligados ao universo da estamparia. Confiram!

cursos de verão stampa studio

Clique no link a seguir para ver mais detalhes sobre os cursos e também para fazer sua inscrição:

http://www.stampastudio.com/cursos-e-workshops

17 dezembro 2014 at 19:13 Deixe um comentário

NOVA ESTAMPA, NOVOS PRODUTOS | DENY DESIGNS

Recentemente, a DENY DESIGNS, empresa americana especializada em design de interiores e acessórios para casa, adicionou a sua lista de produtos novos itens que divulgo aqui no blog. Aproveito a ocasião para apresentar mais uma estampa que desenvolvi considerando não apenas os produtos novos, mas também os que já faziam parte do acervo da empresa.

Tendo como base uma fotografia que tirei no Jardim Botânico do Rio, MAKOYANA explora a beleza das folhas da Maranta makoyana (ou Calathea makoyana), planta ornamental nativa do Brasil. Alterei as cores da imagem original através de uma sobreposição + transparência a fim de obter um resultado menos literal em relação à fotografia original e também visando uma estampa multicolorida, privilegiando tons de vermelho, verde-claro, roxo e toques de azul. Elaborei uma variante de cor explorando tonalidades de laranja e amarelo, verde-claro, violeta e azul-escuro. Abaixo, as duas opções de cor para a estampa MAKOYANA.

Makoyana 1

MAKOYANA 1

Makoyana 2

MAKOYANA 2

Veja a seguir, imagens dos lançamentos da DENY Designs explorando a estampa MAKOYANA.

cell phone case makoyana 1Capa para celular | Cell phone case | Makoyana 1

cell phone case makoyana 2Capa para celular | Cell phone case | Makoyana 2

mug makoyana 1Caneca | Mug | Makoyana 1

mug makoyana 2Caneca | Mug | Makoyana 2

pouch makoyana 1Bolsinha | Pouch | Makoyana 1

pouch makoyana 2Bolsinha | Pouch | Makoyana 2

desk makoyana 1Mesa | Desk | Makoyana 1

desk makoyana 2Mesa | Desk | Makoyana 2

Para ver todos os itens nos quais a estampa MAKOYANA 1 foi aplicada clique aqui. Para conhecer todos os produtos com a estampa MAKOYANA 2 clique aqui.

E para visitar minha página na DENY Designs e conferir todas as estampas que desenvolvi para a empresa clique no link a seguir:

http://www.denydesigns.com/collections/artist/ar-wagner-campelo

7 dezembro 2014 at 11:33 4 comentários

CLIPPING | ESTILO ND Anuário do Núcleo de Decoração do Vale | 2015

Anuário Estilo ND

O Anuário Estilo ND é uma publicação regional voltada para cidades catarinenses que aborda assuntos referentes à arquitetura, decoração, design, arte e tecnologia.

Anuário Estilo ND

Na edição para 2015 foi publicado um artigo sobre Design de Superfície no qual colaborei através de uma entrevista. Seguem, abaixo, as páginas da matéria. Clique nas imagens para ampliá-las.

Anuário Estilo ND

Anuário Estilo ND

Anuário Estilo ND

Anuário Estilo ND

Anuário Estilo ND

Anuário Estilo ND

Para acessar a edição online do anuário clique no link a seguir:

http://issuu.com/ggedesign/docs/nd_-_anuario_final_issuu/0

1 dezembro 2014 at 18:45 2 comentários

ESTAMPAS COORDENADAS & WORKSHOP DE ESTAMPAS FOTOGRÁFICAS | Universo da Cor SP

Já mencionei neste post aqui a importância cada vez mais crescente das ESTAMPAS COORDENADAS no design de estamparia. E na postagem anterior a esta exemplifiquei como explorar FOTOGRAFIAS na elaboração de estampas e padronagens. Assim, gostaria de informar que os dois últimos cursos que vou ministrar este ano abordarão justamente os assuntos citados acima. O curso e o workshop acontecerão em dezembro, no UNIVERSO DA COR, em São Paulo. Veja a seguir as datas e clique nas imagens para mais informações e para fazer sua inscrição.

ESTAMPAS COORDENADAS

Sexta | 5 de Dezembro | das 9h às 18h

estampas coordenadas

 

WORKSHOP DE ESTAMPAS FOTOGRÁFICAS

Sábado | 6 de Dezembro | das 9h às 18h

fotograficas

Se você tem interesse em estamparia e vive em São Paulo (ou poderá estar lá nessa ocasião), não perca a oportunidade de adquirir conhecimentos específicos sobre estes temas fazendo os cursos. As vagas são limitadas!

24 novembro 2014 at 19:04 Deixe um comentário

FOTOGRAFIA COMO REFERÊNCIA E FONTE DE INSPIRAÇÃO

artigo wagner campelo

Acredito que todo designer de estampas necessite de boas referências e fontes de inspiração a fim de obter um resultado estético apropriado às solicitações dos clientes, ou mesmo no caso de um projeto pessoal. Esse ponto de partida através do qual o processo criativo se inicia direciona o pensamento e tende a fazer com que a atividade aconteça de forma organizada. Há quem diga que essa mesma “mola propulsora” a partir da qual as ideias surgem também pode aprisionar e engessar a liberdade criativa. Mas, na vida real, no trato com clientes e exigências do mercado, não há como escapar de um briefing contendo tendências e temáticas, cartelas de cores, diretrizes e restrições que precisam ser consideradas. De minha parte, prefiro encarar essa situação — em tese, limitante — como um desafio: ter de ser original e ao mesmo tempo seguir “regras”, que quase nunca podem ser transgredidas, é algo que sempre me estimula.

Ainda que, para mim, a inspiração possa vir de qualquer parte, admito que cada vez mais venho utilizando fotos feitas por mim mesmo como referência e fonte de inspiração no desenvolvimento das minhas estampas. Porém, o uso da fotografia não me limita em termos criativos e em relação aos resultados que pretendo obter, pois posso explorar essas imagens de diferentes maneiras. Assim, as fotos podem ser usadas diretamente (manipuladas no Photoshop) ou servirem como base para vetorização, redesenho, estilização… as alternativas são praticamente infinitas, sobretudo quando duas ou mais possibilidades são combinadas.

Com o objetivo de realizar um trabalho sempre original é importante que todo designer considere a criação de um banco de imagens particular, contendo referências diversas (vegetais, animais, texturas, objetos, detalhes urbanos, etc.) que poderão ser utilizadas de diferentes formas em projetos distintos. A vantagem deste tipo de banco de imagens pessoal é que além de não ser necessário se preocupar com direitos autorais, a própria concepção estética do designer também será parte integrante da foto.

Deste modo, é relevante que as imagens tenham sempre que possível ótima resolução e qualidade em termos fotográficos (enquadramento, foco, nitidez, etc.), principalmente se as fotos forem exploradas de forma direta na composição da estampa: recortadas ou utilizadas como fundo, por exemplo. Mas mesmo imagens com “problemas técnicos” podem ser aproveitadas de modo indireto, servindo apenas como recurso para resultados mais livres, como no caso do desenho de observação ou do redesenho na mesa de luz.

Não é imprescindível possuir equipamento profissional para criar um banco de imagens autoral adequado. É fato que quanto melhor for a capacidade da máquina, melhores poderão ser as imagens capturadas, entretanto, dependendo de como a foto será explorada, mesmo as câmeras mais básicas poderão ser utilizadas de maneira bastante satisfatória, surpreendente até. Uma imagem de qualidade superior a ser usada como referência nem sempre é garantia de um resultado excelente. Quase sempre o que realmente importa na elaboração de uma estampa original não é tanto a referência em si, mas de que modo ela será trabalhada a fim de se alcançar o objetivo desejado.

_____________________________________________

No artigo acima — recentemente publicado no livro Alma Brasileira, do Prêmio Estampa Brasil —, mencionei algumas formas de explorar fotografias no desenvolvimento de estampas. Por uma questão de espaço, não foi possível mostrar no livro exemplos de todas as possibilidades citadas. No entanto, como tenho espaço de sobra neste blog, resolvi não apenas publicar aqui também o artigo, bem como ilustrá-lo com imagens exemplificando as maneiras através das quais as fotos podem ser aproveitadas. Alguns desses processos já foram mostrados neste blog, mas achei que valia a pena reuni-los num post específico sobre esse tema. Assim, veja a seguir como a partir de fotografias, feitas por mim mesmo, cheguei a diferentes resultados estéticos na elaboração de estampas e padronagens.

©wagner campelo

USO INDIRETO | O ponto de partida para a criação da estampa acima foram algumas imagens da clúsia (Clusia lanceolata), espécie nativa do Brasil, que fotografei no Jardim Botânico do Rio. Neste caso, as fotos serviram apenas como referência para que eu desenhasse as flores e folhas da planta de modo estilizado, resumindo as formas reais num resultado mais gráfico, inicialmente em p&b e depois aplicando cor. Os desenhos foram feitos diretamente no CorelDraw.

©wagner campelo

USO INDIRETO | A fotografia de um canteiro de filodrendros (Philodendron gloriosum), feita por mim também no Jardim Botânico do Rio, serviu como inspiração para o desenvolvimento da padronagem acima. A ideia não era representar a planta fielmente, mas apenas criar um resultado semelhante à imagem original. Os desenhos foram feitos à mão livre com hidrocor sobre papel e posteriormente escaneados e vetorizados.

©wagner campelo

USO INDIRETO | As imagens da flor do melão-de-são-caetano (Momordica charantia) e de uma folha de maxixe (Cucumis anguria), que fotografei em terrenos baldios perto de onde moro, foram utilizadas para o redesenho na mesa-de-luz, desta vez tentando preservar, na medida do possível, as características originais das espécies. Os desenhos foram feitos com aquarela e aguada de nanquim, e posteriormente tratados no Photoshop. Contornos e preenchimentos foram pintados isoladamente para que eu tivesse mais flexibilidade na hora de elaborar a composição.

©wagner campelo

USO INDIRETO | A fotografia de uma caixinha de madeira indiana serviu como referência para o redesenho que fiz tentando converter a imagem original num resultado mais gráfico. Os desenhos foram feitos à mão livre, usando a foto como guia, a fim de obter maior fidelidade em relação à referência original, sem, no entanto, preservar todas as minúcias dos entalhes. O resultado foi escaneado e vetorizado para que eu pudesse criar o rapport.

©wagner campelo

USO INDIRETO | A imagem do tronco da árvore das contas (Elaeocarpus angustifolius), fotografado por mim no Jardim Botânico do Rio serviu somente como inspiração para o desenvolvimento da estampa acima. A ideia era simplesmente explorar o “movimento” percebido na textura do tronco, elaborando um estudo que não precisaria ser fiel à imagem original. Os desenhos foram feitos à mão livre, escaneados e tratados no Photoshop.

©wagner campelo

USO INDIRETO |  Fotos de algumas orquídeas, que fiz  numa exposição num horto perto de casa, foram exploradas no redesenho dos motivos da padronagem acima. Inicialmente, apenas para capturar os contornos das flores, usei papel vegetal e hidrocor. Posteriormente, na mesa-de-luz, pintei os preenchimentos com aguada de nanquim sobre papel Canson para obter um resultado mais “orgânico”. Os desenhos foram escaneados e depois tratados no Photoshop.

©wagner campelo

USO DIRETO | As imagens da flor da pata-de-vaca (Bauhinia blakeana) e das flores secas da jetirana (Merremia umbellata), fotografadas nos jardins do prédio onde moro, serviram de base para a elaboração da estampa acima. Os motivos foram recortados das fotos e em seguida filtrados no Photoshop a fim de que eu conseguisse converter as imagens em “ilustrações”. Fiz a separação das cores dos resultados filtrados para poder colori-los mais livremente.

©wagner campelo

USO DIRETO | A foto do detalhe do tronco de um pândano (Pandanus utilis), que fotografei num horto perto de casa, foi usada na criação das estampas acima. Defini um multimódulo, que foi convertido em rapport, e estabeleci dois tamanhos para as padronagens: um menor, que colori com tons de roxo, lilás e branco; e um maior, que colori usando o mapa de degradês a fim de obter um resultado mais vistoso. As imagens foram manipuladas diretamente no Photoshop.

©wagner campelo

USO DIRETO | A foto da pichação no verso de uma placa de sinalização de trânsito, tirada numa ciclovia perto de casa, serviu como ponto de partida para o desenvolvimento da estampa acima. O motivo foi destacado da imagem original e posteriormente usado numa composição aleatória, que explora sobreposições e transparências. A imagem foi manipulada diretamente no Photoshop.

©wagner campelo

USO DIRETO | A foto da grade de um bueiro (boca-de-lobo), capturada na rua do bairro onde moro, serviu como base para a criação da padronagem acima. Detalhes da imagem original foram recortados e trabalhados diretamente no Photoshop para que eu pudesse convertê-los num módulo de repetição. Posteriormente, alterei as cores e explorei sobreposições e transparências para obter o resultado final.

©wagner campelo

USO DIRETO | A fachada de um prédio, fotografado por mim na praia de São Conrado, foi explorada diretamente na criação da estampa acima. Usei o zoom da máquina para capturar um “close” da fachada a fim de utilizá-la como multimódulo. Depois de rapportada, alterei as cores da estampa e apliquei a ela sobreposições e transparências para obter um resultado mais rico em termos de texturas. A imagem foi inteiramente manipulada no Photoshop.

©wagner campelo

USO DIRETO | A foto do detalhe de uma folha de zamia (Zamia pumila), que fotografei no Jardim Botânico do Rio, serviu como base para a criação de um multimódulo que deu origem à padronagem acima. Depois de estabelecido o rapport, alterei as cores para um resultado mais vibrante. A manipulação das imagens foi feita diretamente no Photoshop.

Creio que os exemplos acima ilustram de forma significativa as possibilidades mencionadas no artigo, e espero que este post possa servir de inspiração para os interessados no assunto. 

20 novembro 2014 at 11:46 15 comentários

Posts antigos


Padronagens & Afins

Sobre mim

Follow padronagens & afins on WordPress.com

Digite seu e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas postagens.
Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 554 outros seguidores

Meus Tweets

Calendário

fevereiro 2015
S T Q Q S S D
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728  

Estatísticas

  • 642,037 visitas

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 554 outros seguidores